Faz hoje 2 anos !
Initial participation:
Luisa
Há algum tempo leio estas participações e hoje no segundo aniversário da minha seroposividade resolvi participar, talvez o meu testemunho ajude alguem! Fiquei doente numa única relação de risco que tive. Estava no meio de uma depressão pós-divórcio e muito medicada. Não saía de casa. Um "amigo" que se encontrava na mesma situação veio-me pedir ajuda se podia ficar lá em casa, não tinha para onde ir. Eu logo me prontifiquei para ajudar, disse que poderia ficar até que resolvesse o problema. Resumindo, no meio de muita carência e doença da minha parte e de me sentir novamente viva (isto é irónico) estive com ele uma única vez dizendo-lhe depois que não queria isso e ainda ficou alguns meses por lá. Ficou doente e um dia desapareceu. Duas semanas depois recebi recado que estava internado no Curry. Fui vê-lo continuou sem me dizer nada e apercebi-me da doença que tinha.Tambem nada disse. Procurei um Cad móvel, calculam concerteza a angústia, mas tinha esperança. Era saudável, nunca tinha bebido alcool, nunca tinha fumado,já não estava medicada com os ansiolíticos,tinha tido uma vida com um longo casamento, tudo normal!
Mas deu positivo, uma ÚNICA VEZ, lembro-me que ele não ejaculou dentro e eu lhe disse que não tinha havido problema eu tomava a pílula!!!!(...)!
Bem dois meses tinham passado e deu positivo. Mais uma vez me mexi e procurei o POSITIVO, aqui agradeço ao Amilcar que me ajudou, juntamente com o Cad para uma consulta. Com 4 meses de doença só tinha cento e poucos cd4 e 135 000 cóp. no fim de sete meses só tinha 40 cd4 percebi que fui "premiada" com a "sorte grande" uma estirpe que me destruia rápidamente as defesas. Nem dessa me escapei! Podia estar anos sem tratamento, mas não. Comecei passado quase um ano.Pronto tudo isto para vos dizer que estou viva, estou bem cabeça erguida! Tocando para a frente. Só me lembro que estou doente quando vou ao hospital. Até a medicação é tão rotineira como a pílula que tomo á anos. Sei que os meus cd4 não são altos devido á minha idade, vocês que são mais novos ou que os não tiveram tão destruidos têm mais, mas eu chego lá. Não é isto que me vai deitar abaixo ou fazer-me sentir diferente eu continuo a ser eu! Até perdoei ao F..da P... que não teve nunca a coragem para me dizer algo a não ser que eu era a última pessoa a quem ele queria ter feito isto...
Vamos de cabeça erguida viver a nossa vida.

Participation sent on 2006-06-01 00:00:00



Answers to this participation:
|<     <     1   2     >     >|    
Mais UM!


haveria força para continuar? a solucao seria desaparecer? nao havia coragem para tal... apenas surgiu a coragem para enfrentar o problema.
Foi demasiado duro ouvir a medicar " o sr. tem sida!" nunca imaginei que passaria por tal situação.
Passados estes 3 anos, continua a doer pensar que estarei ligado sempre a esta doença, mais pelo estigma,nao pelo tratamento. Eu e os meus mais chegados.
Neste momento os valores sao de 560cd4 e CV indect, com um ritmo de vida ainda mais acelerado que o anterior, com uma sede de crescer cada dia maior, onde me recordo que tenho algo quando tomo a medicação, porque de resto, acreditem, a minha vida é perfeitamente normal, até na vida sexual ( agora sempre com preservativo). Nao preciso de me estar todos os dias a massacrar por ser doente de Sida, se nunca me esquecer que a tenho.
Força,se lutarem acreditem que conseguem.

Reply sent on 2011-05-20 23:22:40
Mais UM


O Meu testemunho, eu sou sero+ desde 2008, tive 2relações extra.conjugais em Fev e Mar desse mm ano. As relações foram SEM preservativo, nunca houve ejaculação pois seria um grave problema se existisse!fonte de contaminação ou de apanhar qq doença!!!Passados 2 meses comecei com um cansaço incontrolavel,manchas no corpo e sem apetite. Sem haver qualquer explicação, era aceitavel,o ritmo de trabalho e o estudo acabavam por ser a resposta a todas as alterações. foram passados alguns fds em familia para descansar! que coisa mais sem sentido!!!!´não havia paciencia para nada e eles sem terem culpa de nada... Em junho desse ano começo a ser seguido no Hospital por motivos de alergias,ja sofria, mas agora a ressonar muito, e nesses estudos começam as analises, e aparecem os valores dos leucocitos baixinhos, motivo de internamento p/analise. 15dias depois tinha a setença lida= SIDA com 80 cd4, mas 1 infeccao recente,deacordo com o valor das proteinas. O castelo caiu! tudo sem sentido

Reply sent on 2011-05-20 23:12:27
Patricia


Miguel, compreendo a tua revolta. Compreendo que penses "porquê a mim, que sempre me preocupei em usar preservativo". No entanto, bem sabemos que os preservativos podem arrebentar, logo sempre que temos relações com uma pessoa da qual não conhecemos a serologia para o hiv, estamos em risco. Ninguém merece ter o vírus. Ninguém é apanhado por ele porque quer. Mas de facto pode haver quem o tenha porque nem se preocupou, pode haver alguém como no teu caso, pode haver pessoas que foram contaminadas pelo parceiro com que são casadas e têm filhos.

Seja como for, agora, o que tens de pensar, é que no meio de todo o mal, soubeste do teu diagnóstico cedo. Vais ser acompanhado pelo teu médico, vais fazer medicação, e vais ficar estável. Se cuidares de ti, se não fumares, evitares o alcool, comeres saudável e fazeres desporto, serás tão ou mais saudável que muitos seronegativos.

Agarra-te a isso, preocupa-te contigo. Cuida de ti e do teu corpo. Animo!! A vida deve seguir.

Reply sent on 2011-05-19 17:57:46
miguel santos


Ola Pois eu venho aqui dizer o meu caso!

Sempre me protegi..
Fiz a minha missao, usar preservativo... tive sempre cuidado.
Fiz com preservativo, e roupeu. E o meu teste anterior era negativo, (abril 2010), e nao tive mais ninguem antes..

Nesse dia do rouper (11 fevereiro 2011), detectei depois mais tarde num teste que foi positivo la pra dia 31 março, por causa duns ganglios. e quando medi os cd4 depois em maio (2 maio 2011) eram de 316?? acham iso normal? este timming??


e Roupeu, apenas!!... nem se trata de ejaculação nem nada. Sinto me pessimo. POrque eu mal tinha sexo com alguem e decidi dessa vez "pronto" fugir a regra!? e tinha que acontecer essa coicidencia do demonio.. tenhu 22 anos!

O VIRUS deve tar mais espalhado que voces julgam!! ANDA por todo o lado, as pessoas mentem , ou nao sabem que tem. Os valores que se ouve dizer, sao de longee perto da realidade...

ENFIM. MAs ainda há quem diga que o HIV nao existe porque nao se consegue isolar o virus em laboratorio.

Reply sent on 2011-05-14 20:55:30
Tiago


Eu concordo com o que o "Duvidoso" disse: não querendo por em questão a palavra da Luísa e com todo o respeito pelo que ela disse, eu também acho um pouco estranho o facto de os cd4 dela descer tanto em tão pouco tempo (4 meses!) e a contaminação numa única relação e ainda mais sem ejaculação, segundo aquilo que sei, é raro, pelo menos nunca ouvi falar,embora saiba que não é impossível. Essa contagem de cd4 costuma ser típica de alguém que já têm a doença a progredir há alguns anos. Será que a pessoa que soube estar internada não terá sido uma infeliz coicidência e na verdade ter sido infectada pelo seu ex-marido?
Resta-me desejar-lhe tudo de bom. E continue com essa força. E concerteza que já deve,nesta altura, estar com uma saúde de ferro ;)

Reply sent on 2011-04-26 03:17:43
Advogado



Boa noite,

Deparei-me com este fórum, por mero acaso, e quando pesquisava informação para a minha tese de mestrado. Sou advogado e mestrando em Direito, encontro-me a fazer tese na área do Direito da Medicina e não pude deixar de responder a este tópico pelos seguintes motivos:

1º Existe de facto um crime denominado crime de propagação de doença;

2º O Sigilo profissional médico não opera de forma estanque e imutável, podendo ser quebrado em certas circunstâncias, mormente, nas causas de exclusão da ilicitude. São elas:

A) Estado de necessidade;
B) Conflito de deveres;
C) Quebra do sigilo no âmbito do processo penal em nome do princípio da descoberta da verdade material.

À pessoa que aqui referiu ter sido infectada e que o médico não a informou cda seropostividade dio parceiro, podei instaurar um processo crime, tanto contra pessoa que lhe contraíu a doença como contra o médico a título de crime de omissão imprópria.

Reply sent on 2011-04-24 22:51:50
Francisca


Se um seropositivo sabe que o é e ainda assim é infiel à companheira e a mesma não sabe de nada, devia de haver forma de incriminar o parceiro infectado - SIM! Se sabe que o é e o nega, não deixa de ser mais grave. Se não sabe, e tem consciência dos seus comportamentos, faça o teste para ficar a saber. Lá porque um é seropositivo, não tem o direito de andar por aí a infectar os outros na desportiva, tipo 'tenho mas a vida continua (por enquanto)e é de aproveitar nem que para isso infecte mais alguém' e fazer de conta que não tem nada. Não acredito que o preservativo chegue, depende dos actos, da resistência do preservativo, mas também acredito que em muitos casos as pessoas nessas alturas não são tão racionais como deviam. Só depois de acontecer é que medem os seus actos.
Há 3 tipos de pessoas:
- Os que são atraiçoados;
- Os que desafiam a sorte;
- Os propagadores inconscientes.
Li num site que há países onde é obrigatório divulgar a(o) parceiro a sua seropositividade.
Nem sempre uma relação é da vontade dos dois. Nem sempre um parceiro conhece as infidelidades do outro.
Se na sua opinião o sexo existe sem amor, há muita gente que não partilha dessa opinião.
Para sexo apenas, o melhor são mesmo as prostitutas, mas então nada de misturas com gente inocente.

Reply sent on 2007-06-20 00:00:13
pordosol


Ainda não entendi bem... um gajo vai ás p... , não usa camisinha, e devia obrigar o médico da senhora a dizer que era sero+???
Ou uma menina tem uma relação de risco e devia saber pelo médico do outro que esse gajo era sero+ para sentir mais descansada e rotular esse de intragável??? Talvez deviamos ter todos um rótulo e assim só saltava para a espinha quem queria não era? Talvez eu devesse ter um rótulo a dizer "Sou sero+ NÂO ARRISQUE comigo". Sim deviamos ter rótulos que era para todos poderem continuar a ARRISCAR até aparecer outra doença qualquer com nome esquisito... e um dia só resta a mão e o vibrador.
Grande das relações de risco e arriscadas nada têm a ver com amor ou responsabilidade e depois vêm pedir responsabilidade aos médicos?
São lamentáveis os casos em que sabendo-se sero+ não tomam as devidas precauções mas tb é lamentável não se responsabilizarem por seus actos.

Reply sent on 2007-06-20 00:00:12
Francisca


Estou completamente de acordo com 'desconhecida'.
Há muita gente que apanha a doença porque o/a companheiro/a infectado/a, sabe que é portador e engana a outra pessoa saudável.
Tive uma relação que me deixa graves suspeitas e eu ao questionar essa pessoa, respondeu-me que não tinha nada e fazia testes periódicamente e... ponto final. Custa-me a acreditar como alguém é capaz de amar uma pessoa que tramou a vida a outra e, decerto fazer de conta que afinal não sabia que era portador. Por causa do sigilo médico, muita gente é infectada. Acho que quem teve uma relação de risco, devia ter o direito a apurar a verdade e penalizar o infectante. É a vida que está em jogo.
Os teste periódicos poderão não ajudar nada. Por exemplo, uma pessoa fez agora um teste e deu negativo. Amanhã tem uma relação desprotegida e é infectada. Daí a uma semana tem outra e continua a afirmar que não tem nada e de facto, ao fazer o teste iria dar negativo por estar no período de janela.

Reply sent on 2007-06-10 00:00:11
desconhecida


ola Luisa, como eu te compreendo!
Eu estive junta com a pessoa k me transmitiu a doença durante cerca de 1 ano sem saber k ele era portador de tal doença, e apos ter ficado bastante doente vim a saber pelo o nosso medico de familia k tinha o virus do HIV.Achei na altura impossivel pk so me tinha relacionado com o meu ex-marido e esse meu companheiro, pois o nosso medico disse-me indirectamente k kem tinha a doença era o meu companheiro, e ao pedir-me desculpa disse me k não mo podia dizer, pk era sigilo profissional!
E eu pergunto me, k sigilio é esse k deixa milhares de inocentes por ano ficarem doentes?Sabes Luisa eu não consigo perdoar essa pessoa,tenho uma menina de 4 anos e so peço a Deus k pelo ao menos me dê tempo para a poder criar.Kanto a essa pessoa, coloquei o caso em tribunal,vai já para 2 anos e espero, mto sinceramente,arranjar maneira de essa pessoa se lembrar de mim assim como me lembro dele todos os dias!

Reply sent on 2007-06-10 00:00:10
Runaway


ola Luiza,
Uma frase tua me chamou atençao: "Até perdoei ao F..da P... " Nao me parece que tinhas lhe perdoado Luisa. Meus votos para que conseguires um dia, perdoar é o melhor remedio. Jesus disse; perdoar não sete vezes mais setenta vezes sete vezes, isto é perdoar quantas vezes forem necessário. Precisas lhe perdoar mais até não tenhas mais vontade de o chamar F...da P..
"Perdoar não é uma atitude humilhante, é o reconhecimento da própria Luz que está em nosso coração" :)

abraço cordial

Reply sent on 2007-06-09 00:00:09
admiro te luisa


eu descobri luisa a quase um ano,tenho 28 anos,vivo angustiadamente porque vivo num meio pequeno,na madeira e isto aqui e mt complicado a nivel emocional sinto me um traste,sou gay e apanhei penso que foi por um rapaz que ja faleceu,nao lhe tenho raiva ate porque ele nao teve cupla,enfim admiro te muito a essa tua forca de vontade!!!So gostaria de saber existe algum seropositivo que seja feliz???E porque eu nao sou,nem estou a ver as coisas a correr bem,ainda nao preciso fazer tratamento,pois os cd4 e carga viral sao optimos,nao consigo estar com ninguem,nao quero prejudicar ninguem,enfim,nao conheco ninguem ca na madeira que me possa interessar,porque sou seropositivo mas nao perdi o meu conceito de seleccao,ou contrario do que possam pensar!!Acho que tou num beco sem saida,sou um rapaz bastante atractivo,e quem olha para mim,nunca diria que estou seropositivo!!Enfim td isto deixa me sem forcas

Reply sent on 2007-06-01 00:00:08
duvidoso


Achei estranho este depoimento. Será que a pessoa que escreveu realmente se contaminou com essa pesssoa? Vários os pontos me colocaram em dúvida, primeiro a relação sem ejaculação (não que isso seja impossível, mas rara diante de uma única relação), segundo o nível de cd4, o cd4 cai tão rapidamente nos primeiros meses a ponto de chegar a 40? O mais provável, na minha humilde opinião é esta contaminação ter vindo do ex-marido e não do companheiro que morreu. O que vcs acham? Seria possível um quadro que nem esse?

Reply sent on 2007-03-02 00:00:01
luisa


estou aqui para partilhar o meu testemunho. cara, luisa, o meu nomé tb é luisa e tb fui infectada na minha primeira relação sexual desprotegida. a vida é do catano. abraços para todos.

Reply sent on 2007-01-09 00:00:07
vitor


Defacto so por uma vez e ficares contraida com a doença e dose é dose sim, mas dou-te os parabêns por continuares de cabeça erguida eu tb sou serpositivo mas eu foi por sere toxicodependente se feliz, a vida continua.... K Deus te ajude e te dê tudo de bom pa ti e pa todos lool

Reply sent on 2006-06-25 00:00:06
|<     <     1   2     >     >|